Entrevista cedida para Melancia MAG, Revista online portuguesa sobre Cultura Visual & Lifestyle (veja todas as edições no site). Confira abaixo a conversa que tive com as Juliana Lima, editora da revista.

Danny Zappa é sueco nascido em Estocolmo, mas com raízes portuguesas. Hoje vive no Brasil em São Paulo porém, sempre demostrou muito carinho por suas origens, seja nas conversas ou com seu olhar e suas fotografias.

DannyZappa_Foto.jpeg

Atualmente encanta e inspira diariamente mais de 270k seguidores no seu perfil do Instagram. Em entrevista exclusiva, fomos saber mais sobre este artista que com todo o seu sucesso assumiu-se mobile photographer e, atualmente, faz disso a sua profissão.

1) MELANCIA: Antes de falarmos dos seus clicks, gostaríamos de saber mais sobre o Danny. Qual a tua formação e o que te motivou trabalhar com a criatividade?
DANNY: Desde pequeno fui muito ligado às artes como um todo. Na época da escola, eu gostava mais das matérias que exigiam da minha criatividade, desde aulas de artes, marcenaria, costura, aulas desenho e fotografia. Acabei optando por estudar Design Industrial com Habilitação em Design de Produto e depois outro curso complementar de Design Gráfico, pois enxergava neste mercado uma área onde eu conseguisse mesclar o meu interesse pessoal com trabalho.

O voo livre do pardal do suíço #LATAMrio2016

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on


2) M: Sabemos que trabalhaste anos e anos em grandes empresas como designer, a criar e construir identidade de marcas de grande visibilidade. Conte-nos um pouco sobre este seu percurso profissional.
D: Durante quase 10 anos, eu trabalhei na área como designer gráfico e digital no mercado de agências de publicidade, escritórios de design e consultorias de marca. Tive a experiência de aprender na prática com muita gente competente do mercado no dia-a-dia, em todos os lugares por onde passei.

Trabalhei uma boa parte com grandes marcas, criando identidades visuais e soluções digitais como aplicativos, sites, sistemas de pagamento, etc (ver LinkdIn). Com certeza foi uma época de muito aprendizado que ainda consigo aplicar em tudo que faço hoje em dia.



3) M: E a fotografia? Como esta arte surgiu na tua vida?  
Conta lá! Queremos saber mesmo o princípio de tudo!
D: A fotografia sempre esteve presente na minha vida. Quando pequeno, meu pai tinha uma câmera-escura (darkroom) improvisado no banheiro de casa, onde revelava os filmes e as fotos PB manualmente e as pendurava no varal para secar.

stormy days

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on

Na minha adolescência as primeiras câmeras digitais surgiram e tive acesso a elas em casa. Foi ai que comecei a treinar o meu olhar para fotografia. A parte técnica aprendi nas aulas de fotografia na escola e práticas de estúdio e iluminação foi na faculdade. A evolução disso para fotografia mobile, veio naturalmente.

A força de uma história.

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



4) M: Consegues fazer uma intersecção entre
o teu percurso como graphic designer e ser fotógrafo?
D: O design gráfico trouxe o senso estético e direcionamento artístico para as minhas fotos. As imagens que publico nas redes sociais são bastante gráficas e milimetricamente pensadas. Uns dizem que é assinatura, outros dizem que é T.O.C. 😛

Ter trabalhado como designer foi fundamental para a minha escolha na mudança de profissão, para fotografia. Aprendi a acostumar o olhar a enxergar o mundo com uma estética gráfica em tudo que vejo, e traduzo isso diretamente para as minha imagens.

Entre escritórios e apartamentos…

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



5) M: O teu perfil do Instagram é uma verdadeira galeria de arte. Ainda te lembras como descobriste esta rede social? E como aconteceu o teu sucesso? Consegues descrever-nos todo este processo?
D: Muito obrigado pelos elogios! 😀 Lembro me muito bem do começo de tudo! Lá pelos meados de 2009/2010, eu participava de um grupo de fotografia onde cada final de semana fazíamos um encontro fotográfico para explorar algum lugar novo dentro da cidade. Fotografávamos com câmeras analógicas e revelávamos os filmes e postávamos as fotos no Flickr, “A” rede social para fotografia do momento. Na mesma época, o iPhone estava começando a surgir com aplicativos bacanas e câmeras com qualidade interessantes. O app do Flickr já não era rápido o suficiente para visualizar e interagir com as fotos dos amigos.

Em outubro de 2010, o Instagram lançou seu aplicativo e por coincidência, baixei no primeiro dia. Gostei dele desde o princípio porque o propósito do aplicativo era diferente dos outros e extremamente rápido. Rapidamente ele se tornou o app nr.1 para compartilhar fotografias. Na época do lançamento só era possível fotografar com a câmera do iPhone. Tomei isso como uma meta e comecei a fotografar exclusivamente com o iPhone para os meus posts do Instagram.

…e assim segue sua rotina urbana com um passo de cada vez…

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on

Com a facilidade de compartilhar as imagens com qualquer pessoa do mundo, aos poucos fui ganhando visibilidade dentro da rede social. Devido aos destaques que as imagens estavam ganhando naturalmente, fui descoberto pelos olheiros do próprio Instagram e me convidaram para entrar na lista seleta de usuário sugeridos.



6) M: És conhecido mundialmente, e o teu trabalho tem ganhado cada vez mais proporção. Já realizaste projetos e parcerias com grandes marcas, ganhaste concursos, realizaste exposições. Quando começaste, imaginaste que irias tão longe? Como te sentes em relação a tudo isto?
D: Comecei fotografando por brincadeira, mostrando o meu ponto de vista sobre os lugares por onde passo. Eu não imaginava que a brincadeira e hobby fosse tão longe ao ponto de todas estas conquistas. Me sinto feliz por saber que algo que eu faça com prazer, que considerava como um hobby, conseguiu me trazer tantas conquistas e boas parcerias. Tudo isto foi acontecendo de forma muito natural, acredito que isso seja o resultado de quando você faz o que gosta de fazer.



7) M: Quais os principais factores que te fizeram assumir como mobile photographer e dedicares-te a isto como a tua profissão oficial?
D: Além de mobile photographer, eu vejo muito potencial na área de criação de brand content com conteúdo original e com linguagem próprio para as redes sociais. Aos poucos vou ganhando visibilidade no meu ramo. Com a experiência que tenho da profissão como designer trabalhando com comunicação e identidade de consistência para grandes marcas, tenho facilidade de enxergar os possíveis estilos fotográficos e campanhas que as marcas poderão usar nas redes sociais para engajar a sua audiência.

A spot between heaven and earth

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



8) M: Já acompanho o teu trabalho há uns anos. De início não havia presença das pessoas. Entretanto, começaste a fotografar com esta intervenção. Conta-nos o que te fez incluir o fator humano nas tuas fotografias.
D: Introduzir o fator humano no meu estilo fotográfico é algo relativamente novo para mim. Acredito que incluir uma pessoa em cena interagindo de alguma fora com o local, seja um recurso usado para ajudar a contar uma história sem o uso de palavras. As vezes ajuda a compôr a composição e também a trazer um senso de proporção para a imagem.

The silent musician playing his violoncello on an empty road

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



9) M: Sei que, na tua galeria do Instagram, sempre apresentas series, como patterns, faces, on two wheels, windows, colors, entre outras. 
Como escolhes estes temas?
D: Os temas vem naturalmente a mim como interesses pessoais. Fotografo o que eu acho bonito e interessante e, por repetição, acabam virando series com temas definidos.

Air

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



10) M: E, como descreverias, de forma breve, o teu estilo de fotografar?
D: Penso que o meu estilo fotográfico é minimalista. Tento sempre fazer um enquadramento “justo” para cada fotografia – isso quer dizer que elimino intervenções que poderiam distrair na foto, envolvendo o espectador na imagem.

Um clássico da arquitetura sob o céu azul de Brasília #ExploringBrasilia

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



11) M: Penso que deves ser abordado por um monte de marcas a querer parceria contigo, entretanto sinto que tens um critério para aceitar e fazer projetos e associar a tua imagem e o teu trabalho com as marcas. Fala-nos sobre isto.
D: Sou muito criterioso quando se fala em associar a minha imagem a uma marca. Primeiramente busco entender os propósitos da campanha, como será executada e com quem ela fala. Então analiso se isto condiz com a minha imagem e com o que a minha audiência está disposta a ver e interagir.



12) M: E, destes projetos de brand content que já fizeste, qual foi o que mais gostaste?
D: Fiz um trabalho de brand content recentemente com a VisitBritain que foi bastante interessante e gostei bastante de fazer. Montamos uma viagem feita sob medida para mim com duração de 12 dias, onde viajei por 4 cidades ainda pouco explorado pelos viajantes, fotografando os seus encantos com o meu olhar, com fim de promover a Grã Bretanha como destino turístico. As imagens fazem parte de uma campanha mundial e foram lançadas no começo de 2016.

When the sky lights up. #OMGB #LoveGreatBritain🇬🇧

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on



13) M: A tua última visita a Portugal, com a a tua namorada @carolinasacco, resultou, para além de lindas fotografias em Lisboa e Porto que embelezam a tua galeria, alguns projectos em conjunto e parcerias. Fala-nos desta experiência.
D: A nossa ida a Portugal foi uma viagem que nos rendeu muita história para contar e parcerias interessantes. Para começar, elaboramos e montamos uma exposição fotográfica com imagens que havíamos clicados (exclusivamente com iPhone) durante a nossa estadia em Portugal. A vernissage da exposição foi um sucesso com casa cheia e muitos quadros vendidos.

Muito dos padrões dos azulejos portugueses que fotografei junto com @carolinasacco em nossa viagem a Portugal este ano, viraram quadrinhos de decoração em casa de amigos, seguidores e admiradores do nosso trabalho. Estas fotos também podem fazer parte da decoração da sua casa, colorindo as suas paredes. Entre no @OlharDeleeOlharDela e descubra mais sobre as nossas séries e onde/como comprar. . Many of the Portuguese tile patterns I photographed together with @carolinasacco on a trip to Portugal earlier this year turned into small wall art for decoration now seen at the walls of our friends, followers and admirers. These pictures could also decorate your house and colour your walls. Checkout @OlharDeleeOlharDela for more information about our series and where/how to purchase them.

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on

Realizamos uma parceria com a Schizzibooks, empresa de cadernos hand-made, onde co-criamos uma linha de cadernos com 4 tamanhos com tiragem limitada. Cada sketchbook recebeu um padrão de azulejo português diferente.

Por fim assinamos a linha Limited Edition 2014 com a NEVOA design, uma empresa portuguesa design de objetos domésticos feito em madeira e serigrafia. Nesta parceria exclusiva foram criados objetos de decoração de interiores, como bandejas, caixas, luminárias, para-livros entre outros.

Todas as peças limitadas ficaram à venda na loja de objetos de design do Museu do Serralves e também disponíveis na loja online, no site da marca.


14) M: Para fechar, deixa cá um recadinho teu para a MELANCIA mag, para os admiradores do teu trabalho e para os nossos leitores 🙂
D: Acredito que quando você faz algo com prazer e dá o seu melhor, o sucesso vem atrás. Então o meu recado é: Seja você mesmo, siga as suas intuições e deixe ser levado pelo seu talento. Faça aquilo que te faz feliz e dê todas as suas energias por aquilo lá, que o sucesso te acompanha.

A post shared by Danny Zappa (@dannyzappa) on

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s